Reflexão sobre a mulher

baby-boom-1987-06-g

Filme Presente de Grego

O post de hoje é do blog Fortalecendo sua Família. Se quiser acompanhá-lo na íntegra, clique aqui.

A revolução feminista do início do século XX tinha um nobre objetivo: que a mulher não fosse mais vista como um ser inferior ao homem, tendo os mesmos direitos.

Porém, no decorrer dos anos esse feminismo deixou as origens de uma luta por direitos iguais para se tornar um movimento que ataca a raiz do próprio ser feminino, querendo tornar as mulheres uma triste cópia do homem, que quer ser tratada como o homem, assume as funções masculinas, quer ser totalmente independente e “dona” de seu corpo, fazendo dele mero objeto de prazer e de sedução.

O resultado desta reviravolta no ser feminino é uma sociedade decadente, onde as mulheres e mães verdadeiras são cada vez mais raras; os filhos perdem o referencial e a identidade e os homens estão cada vez mais perdidos, buscando muitas vezes dentro de si mesmos este lado feminino que está faltando na sociedade, tornando-se mais “afeminados” e mais infelizes.

As mulheres ganharam o direito de votar, de dirigir, de ter um emprego. Mas perdemos muito. Perdemos o direito de sermos sustentadas por nossos maridos. Perdemos o direito de sair para jantar com o namorado e não precisar dividir a conta. Perdemos o direito de ter a porta do carro aberta pelo homem para podermos entrar. Perdemos o direito do homem se levantar para ceder seu lugar no metrô. Perdemos o direito de sermos cuidadas e respeitadas como algo precioso que precisa de muito carinho e atenção. Mas agora, o que fazer?

O Papa Paulo VI sustenta que, para a realização do plano divino sobre a humanidade, é necessária a “complementaridade efetiva” de ambos os sexos: “Os problemas são delicados; falar de igualdade de direitos não resolve os problemas, que são muito mais profundos. É necessário tender a uma complementaridade efetiva, para que os homens e as mulheres contribuam com suas riquezas e seu dinamismo específicos para a construção não de um mundo nivelado e uniforme, porém harmonioso e unificado, segundo o desígnio do Criador.”

Texto de 

Anúncios
Esse post foi publicado em família. Bookmark o link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s