3 motivos para não trabalhar no domingo

Sem títuloVocê sabia que nós católicos somos chamados a guardar domingos e festas da igreja? É um dos mandamentos de Deus e um dos mandamentos da Igreja. Sempre escuto algum amigo ou conhecido evangélico dizer que o certo é guardar o sábado e que a igreja católica quer mudar a Lei de Deus… Também já ouvi dizer que quem fala que não pode trabalhar no domingo está dando desculpa de preguiçoso que não quer fazer nada. Será?

Hoje eu te convido a conhecer três motivos (podem existir muitos outros mas pra mim bastam esses), para você deixar de lado o trabalho (seja ele fora ou dentro de casa) aos domingos. Lembrando que não é um dia para ficar de pernas pra cima. O domingo foi feito para você ir à igreja, adorar ao Senhor e fazer boas obras. Claro, você pode e deve fazer tudo isso todos os dias, mas o domingo é um dia especial, é sua obrigação.

1- Deus mandou

Talvez este seja o maior motivo de todos depois do número 2. É um mandamento de Deus. Além de ter “descansado” no sétimo dia após a criação, Deus disse à Moisés, no momento em que lhe confiou à tábuas da Lei, que era preciso que seu povo guardasse o sábado.

“Mas o sétimo dia é o sábado do SENHOR, teu Deus; não farás nenhum trabalho, nem tu, nem o teu filho, nem a tua filha, nem o teu servo, nem a tua serva, nem o teu animal, nem o forasteiro das tuas portas para dentro;” Êxodo 20:10.

Ops, o sábado e não o domingo! Então tá tudo errado!! Não, não está. Deus disse à Moisés que a cada semana nós devemos dedicar à Ele um dia para fazermos boas obras e para descansarmos.

Pra mim a maior prova de que o problema não é um sábado em si, mas tirarmos um dia na semana para dedicarmos ao Senhor, é quando Jesus diz: “de sorte que o Filho do Homem é senhor também do sábado.” Marcos 2:28; e depois: “O sábado foi feito para o homem, e não o homem para o sábado”, (Mc 2,27).

Ou seja, não fomos feitos para servir ao sábado, o sábado é que foi feito para nós como um dia de descanso, um dia para adorar e fazer somente as coisas de Deus.

2- Jesus ressuscitou no domingo

Esse é o verdadeiro motivo pelo qual a Igreja guarda o domingo  e não mais o sábado, como os judeus. Jesus inaugura a “nova Criação”, um novo mundo, nos liberta do pecado e nos dá a possibilidade de Salvação. O domingo passa a ser então o verdadeiro dia do Senhor. O dia onde Deus nos mostrou que era Deus.

O catecismo da igreja Católica explica bem isso:

§2175 – “O Domingo distingue-se expressamente do sábado, ao qual sucede cronologicamente, cada semana, e cuja prescrição ritual substitui, para os cristãos. Leva à plenitude, na Páscoa de Cristo, a verdade espiritual do Sábado judaico e anuncia o repouso eterno do homem em Deus. Com efeito, o culto da lei preparava o mistério de Cristo, e o que nele se praticava prefigurava, de alguma forma, algum aspecto de Cristo (1Cor 10,11)”.

3- Os discípulos de Jesus guardavam o domingo

Se você ainda não se convenceu, este é um motivo mais que claro. Os apóstolos de Jesus, sim, Paulo, Thiago, Pedro e tantos outros que deram início ao seu Reino aqui na Terra, guardavam o domingo.

A bíblia diz que eles celebravam a Missa “no primeiro dia da semana”; isto é, no Domingo, veja em At 20,7: “No primeiro dia da semana, estando nós reunidos para a fração do pão…” Em Mt 28, 1 vemos: “Após o Sábado, ao raiar o primeiro dia da semana, Maria Madalena e a outra Maria vieram ao Sepulcro…” Em Ap 1, 10, São João fala que “no dia do Senhor, fui movido pelo Espírito…” e a coleta era feita “no primeiro dia da semana” (1Cor 16,2).

Algumas respostas…

Para quem ainda escuta que “os católicos guardam o domingo como uma referência ao deus Sol dos pagãos”, eis a resposta de São Jerônimo (†420): “O dia do Senhor, o dia da ressurreição, o dia dos cristãos, é o nosso dia. É por isso que ele se chama dia do Senhor: pois foi nesse dia que o Senhor subiu vitorioso para junto do Pai. Se os pagãos o denominam dia do sol, também nós o confessamos de bom grado: pois hoje levantou-se a luz do mundo, hoje apareceu o sol de justiça cujos raios trazem a salvação.” (CCL, 78,550,52).

Para quem já ouviu que Jesus guardou o sábado até antes da ressurreição, deixando para ressuscitar no domingo, saiba que ele não “descansou” no sábado. Lembra que no Credo rezamos “desceu à mansão dos mortos e ressuscitou ao terceiro dia”? Pois então, no sábado, Jesus desceu à mansão dos mortos e libertou as almas justas que lá estavam. Antes dele, as pessoas que morriam não iam para o céu, iam para a mansão dos mortos.

Diz o padre Reginaldo Manzotti: as frequentes afirmações do Novo Testamento segundo as quais Jesus ressuscitou dentre os mortos (1Cor 15,20) pressupõem, anteriormente à ressurreição, que este tenha ficado na Morada dos Mortos. Este é o sentido primeiro que a pregação apostólica deu à descida de Jesus aos Infernos: Jesus conheceu a morte como todos os seres humanos e com sua alma esteve com eles na Morada dos Mortos. Mas para lá  foi como Salvador, proclamando a boa notícia aos espíritos que ali estavam aprisionados.

Os maiores acontecimentos do Cristianismo aconteceram no domingo. Você não acha isso mera coincidência, ou acha? Jesus ressuscitou no domingo (João 20:1; Marcos 16:9-11); apareceu aos discípulos num domingo (João 20-19); (Mateus 28:1-10; (Lucas 24:13-35); (João 20:11) e (João 20-26); desceu no Pentecostes num domingo (Levítico 23:16) e (Atos 2:1-13); teve sua primeira pregação num domingo (Atos 2:14); foi num domingo que houveram três mil conversões (Atos 2:41), e por fim, Jesus apareceu ao Apóstolo João na Ilha de Patmos também num domingo (Apocalipse 1:10).

Vivemos num país capitalista. Nossa igreja, preocupada que alguns de nós não possam guardar os domingos por que precisam trabalhar, recomenda: 2180. O mandamento da Igreja determina e precisa a lei do Senhor: «No domingo e nos outros dias festivos de preceito, os fiéis têm obrigação de participar na missa» (102). «Cumpre o preceito de participar na missa quem a ela assiste onde quer que se celebre em rito católico, quer no próprio dia festivo quer na tarde do antecedente» (103). E em seguida: 2185. Aos domingos e outros dias festivos de preceito, os fiéis abstenham-se de trabalhos e negócios que impeçam o culto devido a Deus, a alegria própria do Dia do Senhor, a prática das obras de misericórdia ou o devido repouso do espírito e do corpo (107). As necessidades familiares ou uma grande utilidade social constituem justificações legítimas em relação ao preceito do descanso dominical. Mas os fiéis estarão atentos a que legítimas desculpas não introduzam hábitos prejudiciais à religião, à vida de família e à saúde.

No entanto, veja:  Se a legislação do país ou outras razões obrigarem a trabalhar ao domingo, que este dia seja vivido, no entanto, como sendo o dia da nossa libertação, que nos faz participantes da «reunião festiva», da «assembleia de primogénitos inscritos nos céus» (Heb 12, 22-23).

Devem dar a todos o exemplo público de oração, respeito e alegria, e defender as suas tradições como uma contribuição preciosa para a vida espiritual da sociedade humana.

Quer saber o que fazer no domingo? Eu dei algumas dicas aqui.

Não há mais razões para dúvidas. Se você quiser se aprofundar mais nesse assunto, recomendo as leituras destes links:

Terceiro mandamento – guardar domingos e festas

Arautos – Por que guardar o domingo?

30 razões por que não guardo o sábado

Por que a Igreja guarda o Domingo e não o Sábado?

Desceu à mansão dos mortos

Catecismo

 

“Aqui está a perseverança dos santos, os que guardam os mandamentos de Deus e a fé em Jesus.” Apocalipse 14:12.

Um abraço e até a próxima!

Anúncios
Esse post foi publicado em igreja. Bookmark o link permanente.

Uma resposta para 3 motivos para não trabalhar no domingo

  1. Waldecy Antonio Simões disse:

    Recado curto sobre os sábados

    O sábado será sempre o Dia do Senhor, primeiramente porque foi instituído na Criação, foi abençoado e santificado por Deus (quando ele abençoa é para sempre), Em Ezequiel 20:20 foi instituído como um Sinal entre ele e a humanidade (quanto a isso Está escrito que Deus não faz distinção de pessoas ou de raças (Atos 3:24 e 25) ; Está Escrito em I Carta de Pedro 1:24 que DEUS NÃO MUDA e que sua Palavra permanece eternamente. Como ele escreveu, pessoalmente, a Lei do Sétimo Dia nas Rochas Sagradas é para sempre; Jesus promulgou que O SÁBADO FOI CRIADO PARA O HOMEM (Marcos 2:28); Jesus bradou que podem passar os Céus e a Terra antes que das leis se consiga retirar um só caractere, e a leis do sábado tem 433 caracteres (Mateus 5:15 a 37) Sobretudo, Jesus santificou os sábados, sua Igreja, seus apóstolos e a Igreja de Paulo santificaram todos os sábados e jamais um só domingo (Lucas 4:16; Lucas 23:55; Atos 16:13; Atos 13:31 a 44) Outro dia, ouvi o pastor Malafaia afirmar que os evangélicos não guardam o sábado porque nove dos mandamentos estão repetidos no Evangelho, mas o do sábado não; Pura Utopia e desconhecimento bíblico, pois o sábado está repetido por 10 vezes: Marcos 2:28; Lucas 4:16; Lucas 23:55; Atos 16:13; Atos 13:41; Atos 18:4; Atos 1:12; Atos 24:20; Hebreus 4:4; Mateus 5:17 e seguintes.
    Estudando-se o Novo Testamento com critério e atenção, concluímos que a palavra de Deus não atribui nenhum significado litúrgico ao dia da ressurreição, simplesmente porque esse acontecimento tem de ser visto apenas como uma realidade existencial experimentada pelo poder do Cristo vitorioso também sobre sua própria morte. De modo algum a ressurreição de Jesus pode ser vista como uma prática cristã associada ao culto aos domingos. Cristo, que havia ressuscitado a outros, não poderia ser vencido pela morte, o que anula totalmente a pretendida importância do tal domingo. Mas a Monumental Vitória de Jesus Cristo deu-se com a sua sofrida Morte na cruz! E não há uma linha no Evangelho que aponte qualquer indício da troca maluca do sábado pelo domingo. Coisa do papado romano para que se cumprisse a profecia no Apocalipse 13:7: Satanás venceu os santos.
    Então, apesar dos pastores famosos e não famosos, O SÁBADO É PARA SEMPRE, PERPETUAMENTE e foi o Senhor Deus quem nos revelou isso quando promulgou que sua palavra permanece eternamente!
    Waldecy Antonio Simões walasi@uol.com.br

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s