Por um solo arado…

321gTodos os dias eu tento fazer minhas orações assim que acordo. Levanto e já corro para meu pequeno oratório. É um momento só meu, sem interrupções ou necessidades.

Passo entre 20 e 30 minutos entre orações programadas e conversas com Jesus e Maria. Rezo a saudação à Nossa Senhora, a Coroinha de Nossa Senhora, o Salmo do dia, a oração da pureza e mais uma a depender do dia da semana – na sexta é a Ladainha do Santíssimo Nome de Jesus e no sábado o ofício de Nossa Senhora, por exemplo. Depois faço as leituras do dia e termino com um sentimento de paz e de leveza que me acompanha o resto do dia.

Quando não faço isso, ou quando acordo atrasada e tenho que começar as atividades do dia, parece que falta alguma coisa. É como se eu tivesse começado errado o meu dia. E comecei mesmo, não falei com Aquele que me criou, não dei à Ele o tempo de louvor que me recarrega as energias.

Ontem fui dormir pensando na felicidade que é acordar todos os dias esperando por esse momento de oração. As vezes até me programo para acordar mais cedo, antes de todos em casa, para poder rezar no silencio. E aí me veio a imagem de um terreno, um solo vazio e triste, que precisa ser arado e cuidado para que ali possam germinar as plantinhas.

Quando eu não rezo ao acordar, é como se deixasse o solo abandonado, o terreno fica lá ao leu, podem cair sementes que não vão prosperar por que não tem água ou terra adubada, e podem cair lixos e outras tranqueiras também.

Por outro lado, quando eu rezo, mesmo que não sejam 30 minutos de oração, meu solo está arado e preparado. Se as sementes caírem, poderão florescer, pois o solo está adubado e regado. Se vierem os lixinhos, eu vou estar alerta e pronta para limpar e consertar o que tiver para fazer.

Isso também me ajuda a me manter em oração o resto do dia. Já reparou que quanto mais a gente reza, mais lembra de rezar? E quando vai deixando a oração de lado ou pra depois, o depois não chega?

Eu espero que este texto te ajude a pensar um pouco sobre como anda o solo da sua vida. O que você está semeando nele e como pode fazer para que ele prospere. Deus te abençoe!

Um abraço e até a próxima!

Anúncios
Esse post foi publicado em espiritualidade. Bookmark o link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s