Você conhece o Método Billings?

Texto de Fabiana Azambuja
Instrutora Qualificada do Método de Ovulação Billings – Comunidade Canção Nova

Pediram que eu escrevesse um artigo para responder essa pergunta – o que é o método billings?. Enquanto pensava em você, que estaria lendo estas linhas neste momento, fui tentando, de uma forma clara e simples, dar esse conceito importante e que tanto bem fez à vida de homens e mulheres que passaram pela minha vida fazendo exatamente esta pergunta.

O Método de Ovulação Billings, assim chamado, é um método científico, portanto desenvolvido por homens da ciência: Dr. John Billings, Dra. Evelyn Billings, Dr. James Brown e Dr. Erick Odeblad. Cada um com sua colaboração em pesquisas puderam fazer com que esse método tivesse uma validação científica.

billingsO desenvolvimento inicial do billings foi resultado de uma investigação clínica iniciada em Melbourne, na Austrália, em 1953, após uma completa avaliação dos métodos naturais e descoberta de que nenhum deles poderia competir em eficácia e aceitabilidade com a recentemente desenvolvida pílula anticoncepcional. O estudo foi coordenado pelo Dr. John Billings e a colaboração das investigações da Dra. Evelyn Billings.

A compreensão da utilização dos sintomas do fluxo vaginal para reconhecer a fertilidade, como é realizada do Método de Ovulação Billings,™ foi conseguida depois de mais de 30 anos de investigação intensa, com muito pouco apoio de entidades promotoras de fundos.

Primeiramente, as observações foram realizadas pelas mesmas mulheres enquanto se desenvolviam as regras e usavam-nas na prática. Depois, Erick Odeblad, na Suécia, realizou anos de investigação pioneira ao tipificar o muco cervical e determinar o significado de cada tipo no processo da fertilidade. E o estudo desenvolvido pelo James Brown sobre a relação entre as mudanças de muco, a atividade ovariana e a fertilidade que envolveu aproximadamente 750 mil análises hormonais, tanto para espaçar como para conseguir uma gravidez, inúmeras observações de ultrassom e o uso da monitorização pela dosagem hormonal de FSH, LH (HCG) e clomifeno na indução da ovulação.

Esse amplo estudo foi necessário, porque aproximadamente 90% dos ciclos ovarianos são ovulatórios e as outras variantes representam os 10% restantes. Para acelerar o estudo, concentrou-se a investigação nos momentos em que são mais comum as variações, principalmente a menarca, o estresse, a infertilidade após o parto, a amamentação e a aproximação da menopausa.

Uma característica importante dessas disciplinas dentro da investigação médica mostrou uma congruência notável. Não há contradição entre nenhum dos resultados obtidos em projetos individuais ou em colaboração.

É, portanto, um método científico e natural, eficaz para a Regulação da Fertilidade. Baseia-se no conhecimento da fisiologia reprodutiva, que permite individualizar os ritmos de fertilidade da mulher. A mulher aprende com um instrutor qualificado a entender e ler os sinais naturais do corpo e, assim, cuidar da sua saúde reprodutiva. Esses sinais refletem a sequência normal das mudanças hormonais do ciclo menstrual.

Qualquer mulher pode adquirir esse conhecimento, trata-se de um método simples, não tem contra-indicação, pode ser usado por mulheres que apresentem ciclos curtos, longos ou que estejam no período da amamentação, deixando a pílula, no tempo da pré-menopausa ou da menarca, nos períodos de estresse entre outros. O homem pode aprendê-lo junto com a própria mulher, assumindo com ela a responsabilidade perante a vida. Além disso, não interfere nas funções naturais do próprio corpo e não provocam danos à saúde.

O Billings requer uma boa motivação para o seu uso e uma constante e cotidiana observação da sensação vulvar e aparência do muco cervical para identificar os sinais e sintomas da fertilidade. Importante ressaltar que é indispensável o acompanhamento de um instrutor qualificado, o qual recebe um treinamento de 40 horas/aula, mais um estágio supervisionado de, no mínimo, seis meses, apresentando três estudos de caso para que seja reconhecido e qualificado para tal acompanhamento.

O Centro de Formação Famílias Novas, do posto médico Padre Pio, em Cachoeira Paulista (SP), conta, atualmente, com quatro instrutores qualificados e oferece o ensino do Método de Ovulação Billings para as pessoas interessadas em cuidar da saúde reprodutiva, conceber uma gravidez ou espaçá-la. Em três anos, já realizou 1.959 atendimentos, entre pessoas de faixa etária de 15 a 55 anos.

Gostaria de encerrar este artigo contando a você as histórias dessas pessoas que, como disse no início da nossa conversa, passaram pela minha vida querendo saber o que era o Método Billings™ e como foi muito bom para elas ter tido esse conhecimento.

Tatiane e Victor, um casal que queria engravidar, já estavam há dois anos na tentativa. Apresentavam o diagnóstico médico: trompas enoveladas com endometriose e necessidade cirúrgica. Iniciaram o acompanhamento, em setembro de 2013, com um instrutor qualificado do Método de Ovulação Billings™, e engravidaram no segundo ciclo de acompanhamento sem a necessidade de realizarem a cirurgia.

Luciane Ida, por meio do Método de Ovulação Billings™, percebeu que sua ovulação era acompanhada de um imenso mal-estar como náuseas e a barriga ficava cheia de gases. Foi ao ginecologista, os exames hormonais estavam sem alterações. Porém, no registro do seu ciclo menstrual, percebia que a ovulação era acompanhada de dores e agora pouco sangramento. Realizando uma USG [ultrassonografia] do abdome e um transvaginal foi constatado uma endometriose no ovário direito, do tamanho de uma laranja, ou seja, o ovário estava quase 20 vezes maior que o tamanho normal. Foi atendida em caráter de urgência pelo ginecologista, o qual lhe revelou que esse pequeno sangramento na ovulação revelava que seu ovário iria se romper a qualquer momento. Muitas vezes, esse rompimento pode levar a mulher à morte. Após duas semanas da descoberta, foi feita a cirurgia.

Por Fabiana Azambuja
Instrutora Qualificada do Método de Ovulação Billings™.
Coordenadora do Centro de Formação Famílias Novas, Posto Médico Padre Pio.

Leia mais no site Canção Nova

Anúncios
Esse post foi publicado em família. Bookmark o link permanente.

3 respostas para Você conhece o Método Billings?

  1. Pingback: Quantos filhos devo ter? | Mulheres Católicas

  2. Olá Fabiana! Só é possível ser usuária do método se o casal for acompanhado por um instrutor? E como faz aqueles que em suas cidades não têm um instrutor?

    Curtir

    • Olá Fabiana! Que bom que chegou ao nosso blog! Esse texto eu compartilhei do site da Canção Nova, mas você pode encontrar uma instrutora através do site do Ceplafam (http://www.cenplafam.com/portal/). Você pode aprender sozinha com os livros do Dr. Billings, facilmente encontrados na internet ou nas livrarias Paulinas. No entanto, é bom ter uma instrutora pois podem surgir dúvidas. Você também pode buscar vídeos no youtube ou entrar em comunidades sobre MOB no Facebook. Um abraço!

      Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s