Escapulários, conheça melhor sua origem

downloadSempre gostei muito de medalhas, cruzes e escapulários em geral. Mas nunca havia procurado saber da origem de alguns desses artigos religiosos. Semana passada falamos um pouco sobre as medalhinhas de Nossa Senhora das Graças, que tanto sucesso fazem entre nós católicas. Hoje nós vamos conversar sobre escapulários.

Os escapulários são um símbolo de compromisso, devoção e proteção. Normalmente são feitos com a imagem de Jesus e Nossa Senhora do Carmo. Há vários tipos de modelos, desde os feitos de barbante e plástico, até aquelas jóias vendidas em grandes grifes.

Segundo o blog Cruz Terra Santa,  os escapulários começaram a ser usados por volta do ano 1251 entre os irmãos carmelitas na Inglaterra, e com devoção à Nossa Senhora do Carmo.

“Essa veneração do Monte Carmelo remonta ao tempo do profeta Elias. Com efeito, foi lá que Elias desmascarou quatrocentos e cinquenta falsos profetas que serviam ao “deus” Baal, como vemos no primeiro livro dos Reis, capítulo 18. Naquele local, Deus manifestou seu poder, provou ser o Deus Único e defendeu o profeta Elias. Portanto, a “espiritualidade do Monte Carmelo” é uma espiritualidade que adora o Deus Único, aquele que não aceita que seus fiéis adorem outros deuses. Mais tarde, com o advento do cristianismo e a construção da Capela de Nossa Senhora, o Monte Carmelo passou também a ser um local “Mariano” para os cristãos e berço de uma das mais importantes ordens religiosas da Igreja: a ordem dos Carmelitas. Como disse, os monges que iniciaram a ordem eram “consagrados” a Maria Santíssima”. Fonte: Cruz Terra Santa

O portal A12 conta que no século  XI, um grupo que desejava seguir os ensinamentos de Jesus se reuniu no Monte Carmelo, em Israel. Lá, ergueram uma capela em honra a Nossa Senhora e fundaram os carmelitas – Ordem dos Irmãos da Bem-Aventurada Virgem Maria do Monte Carmelo. Os anos se passaram e os carmelitas se mudaram para a Europa e passavam grandes dificuldades.

Foi quando, em um convento de Cambridge, na Inglaterra, S. Simão pediu em oração que Nossa Senhora enviasse um sinal de proteção que fosse visível aos inimigos. Assim, ele recebeu um escapulário com a seguinte promessa: “Recebe, filho amado, este escapulário. Todo o que com ele morrer, não padecerá a perdição no fogo eterno. Ele é sinal de salvação, defesa nos perigos, aliança de paz e pacto sempiterno”.

Desde então o uso do escapulário foi se espalhando ao redor do mundo, conquistando geração a geração e perdura até os tempos de hoje.

* Post alterado em 12/05/2015.

Anúncios
Esse post foi publicado em igreja. Bookmark o link permanente.

2 respostas para Escapulários, conheça melhor sua origem

  1. Daniela disse:

    Mas o escapulário verdadeiro é o de N.Sra. do Carmo, e exige-se uma benção/autorização especial para usá-lo, os de outro santos são apenas moda.

    Curtir

    • Oi Daniela! Você tem razão, o escapulário de Nossa Senhora é um sacramental, e é preciso muita devoção para utilizá-lo, pois é uma réplica em miniatura do hábito religioso. O escapulário autêntico é aquele que tem as mesmas imagens e segue as mesmas orientações dadas por Nossa Senhora do Carmo a São Simão Stock em 1251. No entanto, eu não chamaria de moda os outros tipos de escapulários. Eles são réplicas do original, e se temos fé, seremos revestidos das Graças de Nossa Senhora, com seus muitos títulos recebidos. Um abraço fraterno e muito obrigada pelo comentário 😉

      Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s